As cidades perdidas de Uncharted: Libertalia

Como historiador e gamer assíduo, é sempre interessante encontrar a perfeita união dos dois em um bom jogo; caso mais que atestado da franquia Uncharted. Exploradores famosos, grandes tesouros e cidades perdidas são marcas registradas da série e aparecerem em todos os capítulos da saga. Logo não poderia deixar de idealizar um magazine referente à série. E o tópico inicial, quando pensei sobre o assunto, não poderia ser outro além das interessantíssimas cidades perdidas; carregadas de conteúdo histórico, são um verdadeiro mistério quando olhamos para o passado desses locais em questão. Então utilizarei de quatro publicações em busca de retratar um pouco mais sobre tais cidades. Começando em ordem decrescente com o recém lançado Uncharted 4: A Thief’s End.”

 “Spoilers sobre o local da trama”

Libertalia

Na nova aventura, Nathan Drake segue as pistas do pirata Henry Avery até a cidade perdida de Libertalia; conhecida como “Cidade dos Piratas”. Apesar do ar místico e logicamente fictício que os roteiristas deram ao game, a real história por trás do local é motivo de muita “especulação histórica”. Logo buscarei tratar o tema como historiador e comentar um pouco sobre os fatos envolvidos.

Libertalia teve sua primeira e única aparição em um livro publicado em Londres, no ano de 1728; supostamente escrito pelo capitão Charles JohnsonGeneral History of the Robberies and Murders of the most notorious Pyrates” trazia várias histórias sobre piratas, mas que não possuem veracidade atestada, pelo fato dos historiadores não possuírem evidências suficientes para tratar o livro como crônica, ou novelização de feitos reais. Muitos ainda acreditam que Charles Johnson seja um pseudônimo adotado por Daniel Defoe (1661-1731), famoso jornalista e autor de Robinson Crusoé. Teoria essa que evidenciaria o possível caráter ficcional da obra; especula-se ainda que Defoe teria usado esse pseudônimo para proteção, devido o livro fazer uma forte crítica social aos costumes da época, religião e governo.

Libertalia representada em Uncharted 4: A Thief's End.
Libertalia representada em Uncharted 4: A Thief’s End.

Segundo o livro, James Mission, um capitão francês, teria fundado a colônia de Libertalia em Madagascar. O capitão munido de fortes ideais iluministas e inspirado por Russeau, instaurou uma democracia igualitária, onde pregava ainda, o fim da escravidão e da aristocracia. Se auto-declaravam “homens livres” e entre suas práticas, estavam o ataque aos navios negreiros e intervenção no conflito tribal que ocorrida em Madagascar, além dos saques que eram divididos igualmente. Essa sociedade implantada e considerada utópica, perdurou supostamente por 25 anos, até ser atacada pela tribo nativa dos malgaches, obrigando os sobreviventes a fugirem da colônia. A fundação da cidade também é associada ao pirata Thomas Tew e também ao padre italiano Caraccioli.

Henry Avery, mencionado em Uncharted, é tido como responsável pelo saque mais lucrativo da história da pirataria. Em 1695, Avery e outros piratas, incluindo Thomas Tew, atacaram o navio Gang-i-sawai, conhecido também como Gunsway; conseguindo lucros em tesouros estimados entre £325,000 e £600,000. Na história do game, após o feito; Tew e Avery decidem fundar Libertalia, onde armazenaram todos os tesouros obtidos com seus saques. Embora, segundo relatos e registros, Thomas teria sido morto no confronto, impossibilitando seu envolvimento com a fundação após o grande saque. A Naughty Dog, desenvolvedora do game, utilizou do caráter ficcional e especulativo sobre essa obra e tomou liberdades na construção do seu próprio enredo, segundo os roteiristas envolvidos no projeto.

Henry Avery frente ao Gunsway.
Henry Avery frente ao Gunsway.

Sobre fatos concretos, embora não tenhamos confirmações sobre uma colônia em Madagascar, é certo que os piratas fundaram alguns assentamentos entre o século XVII e XVIII, entre eles Tortuga e o mais conhecido; Nassau, capital atual das Bahamas. Por volta de 1713, o local se tornou um refúgio de piratas, algo possível pela precariedade e impotência do governo, os piratas dominavam a região em números populacionais. Especula-se que esses assentamentos também sejam responsáveis por inspirar a história de Libertalia e de uma república pirata.

Mapa de Madagascar, Libertalia supostamente estaria localizada ao extremo norte do território.

 

Compre Uncharted 4 A Thief’s End: ShopB

Fontes

Atigo: http://www.eco-action.org/dod/no8/pirate.html (em inglês)

 

 

Renan Gonçalves

Geek assumido. Historiador, assíduo leitor, consumidor de cultura pop (o pop não poupa ninguém). Apaixonado por dinossauros e filmes desde que vi Jurassic Park no cinema! O filme que me desvirginou em 93. Fã de carteirinha de James Bond, desde que vi ele saindo com várias mulheres em todos os filmes, mas ele não me desvirginou (Eu acho). Apelido NAN ou Gaúcho, pois uso nó maragato e até de ginete algumas vezes!