Geeks na lua : Relembre os 47 anos da chegada do homem à lua

astronaustasapollo
Astronautas da Apollo 11

Em 20 de Julho de 1969, mais uma vez o ser humano transcendeu sua natureza e superou seus limites com a primeira alunissagem; apesar do contexto bélico do qual esse feito se consolidou, sabemos que sua grandeza ainda é indiscutível. Logo após a URSS colocar seu primeiro satélite em órbita, o Sputink em 1957, e ainda chegar ao espaço antes do EUA, em 1961, com o cosmonauta Yuri Gagarin, a América decide investir pesado na corrida espacial. Com a Nasa criada em 1958, temos seus gigantescos e pretensiosos programas: O Mercury inicialmente visava acelerar essa corrida, ao tempo que desenvolvia tecnologia a serviço da saúde de seus astronautas, grandes e pioneiros avanços dentro da chamada medicina espacial foram alcançados. Em seguida, com o sucesso do Mercury, surge o programa Gemini: Esse trazendo uma nova cápsula espacial, maior e usando uma tecnologia de propulsão melhor que sua antecessora Mercury, depois de vários testes sobre o comportamento dos tripulantes e das máquinas no espaço, o projeto iniciado em 1962 é encerrado em 1966, dando lugar ao programa Apollo. O programa definitivo, que traria a conquista do maior evento do século. Exatamente às 9:32 AM, do dia 16 de Julho de 1969, a Apollo 11 fora lançada do Cabo Kennedy. Quatro dias após o lançamento, às 17:17 aqui no Brasil, Neil Armstrong,  Edwin Aldrin e Michael Collin, pousavam em nosso satélite com o módulo lunar Eagle. O evento foi televisionado e pode ser acompanhado mundialmente, a missão que durou oito dias foi um sucesso, Armstrong e Aldrin, os primeiros homem que pisaram na lua, o fizeram por 2 horas e 45 minutos, tirando cerca de 100 fotos e colhendo um valioso material lunar para estudos.

eagle
Módulo Lunar Eagle

Para relembrarmos essa marcante data, selecionei três filmes de temática espacial, filmes esses mais que recomendados por mim! Vamos lá.

2001: A Space Odyssey (1968)

2001

Obra que já comentei em um post anterior aqui no site, 2001 foi um longa pioneiro em efeitos especiais que realmente representaram o espaço de maneira adequada. Kubick dá um show em direção nessa fita que concilia filosofia e espaço, e o faz como ninguém. O filme ganhou o Oscar de melhores efeitos especiais naquele ano. Vale ainda lembrar que o ano em questão foi 1968, o homem ainda não tinha pisado na lua, e a produção já trazia uma representação espacial fidedigna. A obra ainda faz um crítica pontual ao poderio bélico e tecnológico acumulado pelas nações que travaram a guerra fria.

Moon (2009)

lunar

E falando em lua, Moon ou Lunar aqui no Brasil, foi o primeiro filme do diretor Duncan Jones, que se mostrou muito bem dentro do gênero ficção científica, inclusive é o diretor de Source Code (2011) e do recente Warcraft: O Primeiro Encontro Entre Dois Mundos (2016). Lunar traz a história do astronauta Sam Bell, que está próximo de completar uma missão em uma base situada na lua, ansioso para retornar para casa depois de 3 anos em tal base, o astronauta se prepara psicologicamente para o evento, mas alguns incidentes vão mudar totalmente os planos de Sam. O longa traz muitas influências dos clássicos da ficção científica, incluindo o próprio 2001.

Interstellar (2014)

interstellar

Interestelar, do brilhante Chistopher Nolan, é um filme que considero para posteridade; sua temática atual sobre nosso modo de vida e sobre nossas possíveis conquistas, é quase um tratado filosófico. O inspirador longa, traz um mundo do qual já desmontamos todas as condições possíveis de vida. Logo, partir é preciso. Uma equipe da NASA é enviada com a árdua missão de encontrar um planeta do qual suportasse nossas condições de existência. O longa estreado por  Matthew McConaughey e Anne Hathaway trata o espaço com muito respeito em sua retratação, a produção foi diretamente auxiliada pelo astrofísico Kip Thorne, que garantiu uma representação fiel para os eventos astronômicos que são de imensa importância para trama.

 

Renan Gonçalves

Geek assumido. Historiador, assíduo leitor, consumidor de cultura pop (o pop não poupa ninguém). Apaixonado por dinossauros e filmes desde que vi Jurassic Park no cinema! O filme que me desvirginou em 93. Fã de carteirinha de James Bond, desde que vi ele saindo com várias mulheres em todos os filmes, mas ele não me desvirginou (Eu acho). Apelido NAN ou Gaúcho, pois uso nó maragato e até de ginete algumas vezes!