Amizades Improváveis: E um mais que provado acerto

“The Fundamentals of Caring”, no Brasil chegando com o título de “Amizades Improváveis”, é mais uma produção original da Netflix; e visivelmente a empresa tem se esforçado para empregar qualidade em seu material, vide suas famigeradas séries, que cada vez mais se destacam no extenso mercado do gênero. Esse sucesso, obviamente permite que a empresa invista e aumente consideravelmente seu cuidado com os longas, e já podemos ver esse reflexo em “Amizades Improváveis.” 

fundamentals_ii

O gênero road movie, apesar de não ser o mais comercializado, costuma trazer situações inusitadas e mais que uma viagem física, traz ainda uma jornada interna. O que resulta em produções profundas na maioria dos casos, como vimos em “Pequena Miss Sunshine” e adentrando mais nos clássicos, Paris Texas.” Obras reflexivas e que trazem essa “viagem” através de obstáculos bem definidos, mas que se desenrola de maneira positiva, algo presente em The Fundamentals of Caring, título esse que faz mais sentido em inglês, pois o cuidado é a grande bandeira que o filme carrega em sua mensagem. Cuidado com o próximo, com nossa vida pessoal e ainda com a maneira da qual tratamos nossas relações.

Nossa história começa com Ben (Paul Hudd), recém formado no nobre curso de cuidador, assumindo seu primeiro emprego ao cuidar do jovem Trevor, portador de distrofia muscular. Ben é amargurado por determinados eventos de sua vida, algo revelado no decorrer da fita, e está passando por um divórcio do qual se recusa aceitar. O jovem Trevor possui um senso de humor pontual, ao tempo que é acomodado por sua situação, como se acreditasse que para si, a vida estivesse limitada apenas à uma cadeira de rodas e uma rotina do qual sempre cumprira. Os dois desenvolvem um forte laço, algo que ocorre rápido na trama de curta duração, porém de modo convincente. Disposto a mudar a vida do jovem especial, Ben propõe uma viagem com objetivo de visitar alguns dos pontos que Trevor sempre quis e tal jornada se estende muito além dos limites da estrada. No decorrer da aventura acabam encontrando uma jovem pedindo por carona, Dot (Selena Gomez), do qual acolhem. E posteriormente resgatam Peaches (Megan Ferguson), uma grávida que estava com o carro quebrado pela estrada. Essas duas personagens desenvolvem, quase de maneira imperceptível, as subtramas da história, embora o foco sempre se mantenha em Ben e Trevor. A personagem de Selena se destaca por seu comportamento forte, e por servir como par romântico para o jovem cadeirante, porém Megan não ganha tanto destaque, ficando um tanto quanto apagada na trama.

fundamentals3

O filme é pautado por fortes requintes autorais, refletidos nas cores escolhidas em cada tomada, com destaque para o azul bem utilizado em cena. No princípio a fotografia “nublada” faz jus aos sentimentos dos dois protagonistas de nossa história, algo que logo é alterado quando ambos caem na estrada. Todos os elementos de um bom road movie estão presentes, com destaque para jornada interna que remete à redenção dos personagens. Até os diálogos mais hilários, trazem alguma profundidade, mesmo que subliminarmente; e o filme preocupa-se em provar outro ponto importante, o da travessia que se faz junto, das amizades e pessoas que podem nos salvar, mesmo nas situações mais difíceis. Munido de uma mensagem mais que positiva, The Fundamentals of Caring é um alento para alma e um filme para qualquer um em qualquer momento. Sua comédia pontual, e a maneira que com que o longa trata as dificuldades alheias são uma lição, ao ponto de até mesmo esquecermos da doença de Trevor, como se realmente não importasse, pois a vida é maior. Vale comentar também que o filme é inspirado no livro “The Revised Fundamentals of Caregiving”  do autor Jonathan Evison.

Confira o Trailer:

 

 

 

Renan Gonçalves

Geek assumido. Historiador, assíduo leitor, consumidor de cultura pop (o pop não poupa ninguém). Apaixonado por dinossauros e filmes desde que vi Jurassic Park no cinema! O filme que me desvirginou em 93. Fã de carteirinha de James Bond, desde que vi ele saindo com várias mulheres em todos os filmes, mas ele não me desvirginou (Eu acho). Apelido NAN ou Gaúcho, pois uso nó maragato e até de ginete algumas vezes!