Animação baseada na série do Batman dos anos 60 ganha trailer

A série Batman dos anos 1960 se tornou emblemática, sendo a principal referência para o grande público de quem era o Homem-Morcego, seus principais aliados e inimigos. Agora, as aventuras estreladas por Adam West e Burt Ward serão adaptadas para a animação Batman: Return of the Caped Crusaders, que ganhou um trailer inédito. Confira abaixo a prévia onde podemos ver Batman e Robin lutando contra vilões como Coringa, Charada, Mulher-Gato e Pinguim:

 

 

A animação também ganhou sua sinopse oficial:

“Voltamos aos anos 60 com Batman e Robin entrando em ação quando Gotham City é ameaçada por um quarteto com os mais demoníacos inimigos do Batman – Pinguim, O Coringa, o Charada e a Mulher-Gato. Desta vez, os quatro supervilões combinaram seus maléficos talentos para criar um plano tão nefário que a Dupla Dinâmica terá que ir ao espaço (e voltar) para enganar seus inimigos e restaurar a ordem em Gotham City. É uma verdadeira aventura fantástica que irá clocar o bem contra o mal, bem contra o bem, mal contra o mal… E terá duas palavras que aumentam exponencialmente as apostas para ambos os lados: Raio Replicador. Santa Multiplicação, Batman!”

Batman: Return of the Caped Crusaders está marcado para lançamento em 11 de Outubro em formato HD Digital. Sua versão física chega às lojas em 1 de Novembro.

Pedro Ornellas Ribeiro

Apenas um cara comum que é considerado estranho por ter lido 3 edições dos Dicionários dos Cineastas e se lembrar do ano de lançamento, nomes e obras de diversos diretores quando era menor. (Ok, isso é um pouco estranho mesmo) Publicitário, mas que sempre quis trabalhar com cinema. Acredita que as pessoas não são ruins, elas só estão perdidas. Talvez por isso ainda acredite em super heróis. Acredita que o mundo não é binário. Por isso, gosta tanto da DC quanto da Marvel, assim como Star Wars e Star Trek. Ama cinema blockbuster, mas não abre mão de poder assistir um filme alternativo sempre que puder. Não gosta de café. Futebol, política e religião se discutem sim, mas sempre numa boa. Ah, filme favorito? Tubarão (1975), do Spielberg.