[RobotMagazine] Entrevistamos a NomadTV! Confiram como foi

Muito provavelmente todos vocês já devem ter ouvido falar em e-sports (esportes eletrônicos) e que hoje em dia se tornou febre e profissão para alguns.

Além de jogadores, o e-sports trouxe também a possibilidade na área de transmissão dos jogos. Muitos canais foram criados tanto no Youtube quanto no Twitch  para transmitir esses jogos, chegando até a algumas emissora de televisão, como o SportTV que transmitiu alguns campeonatos de League of Legends e Dota 2.

Nós do RobotGeeks conseguimos para os apaixonados por este mundo e também para os que estão conhecendo agora, uma entrevista exclusiva com a galera do canal NomadTV, um dos canais com maior transmissão de e-sports do Brasil.

Abaixo vocês poderão conferir onde encontrar essa galera:

Confiram abaixo a entrevista completa:

RobotGeeks: Primeiro antes de tudo gostaríamos de agradecer a vocês pela a entrevista. A nossa primeira pergunta é: O que a NomadTV faz, como nasceu a ideia de fazer um canal? Em quantas pessoas vocês trabalham para deixar o canal em ordem?

PDS/NomadTV: É um prazer poder dar essa entrevista! A NomadTV é um canal de transmissão de e-sports. Nós procuramos fazer na internet o mesmo que a TV já faz pelos esportes tradicionais, passar emoção, conteúdo informativo e coerente dos jogos e tudo da forma mais profissional possível, fugindo um pouco da fama de que se está sendo transmitido na internet é algo “casual” e “apenas” um streamer.

A NomadTV nasceu através do sonho de alguns entusiastas e amantes de games em busca desse profissionalismo nas narrações e por dar a comunidade gamer algo que eles possam se orgulhar. Todos fundadores já tinham passados por outras organizações de e-sports e sempre tinham suas ideias reprimidas por culpa da famosa burocracia. Com a NomadTV nós pudemos fazer tudo o que sempre quisemos e da maneira que queríamos e hoje temos o orgulho de ser o maior canal de Dota 2 do país.

Atualmente trabalhamos em 4 pessoas. Temos eu (PDS) como o único fundador original que restou, Aedrons, Shaolin e SangueV. Todos narramos/comentamos e também temos diversas responsabilidades nos bastidores para manter o projeto de pé e sempre buscar mais.

RobotGeeks: Sabemos que atualmente o canal é focado Dota 2, vocês pensam em começar a transmitir outros tipos de jogos para a galera?

NomadTV: Nós já trabalhamos com outros jogos sim, cobrimos diversos campeonatos de Heroes of the Storm, algumas partidas de CS, Overwatch e até uma inserção pontual em League of Legends.
Nosso foco nesse último ano foi qualidade acima de quantidade. Tendo um produto com uma qualidade que nós gostaríamos, depois era o momento de expansão, que no caso, estamos fazendo agora aos poucos.

Podem ter certeza que para o próximo ano a NomadTV vai cobrir outros jogos sim.

RobotGeeks: Agora entrando um pouco no assunto e-sports, qual é o pensamento de vocês sobre o e-sports no Brasil? Vocês acreditam que o Brasil tem alguma chance de estar entre os top’s daqui a algum tempo?

NomadTV: O Brasil ainda sofre de um problema cultural gigante que é a falta de educação em todo país e acesso a informação. Pode parecer estranho na era da internet mas infelizmente essa ferramenta não é bem utilizada por todos. Com isso, o e-sports ainda é recebido com muito preconceito pela sociedade, desde pessoas mais velhas, que não viveram os vídeo games durante a infância e adolescência, até os mais novos que relutam em aceitar os e-sports como uma profissão como qualquer outra.

Nosso país tem um dos maiores mercados consumidores de games mas não aceita isso como algo “normal”, mas estamos sempre em busca desse reconhecimento e vem melhorado ao longo do tempo… não na velocidade que gostaríamos mas já é algo. A exposição na TV (desde que feito de forma sensata e por pessoas do meio dos games), as premiações e uma maior quantidade de canais online transmitindo de forma profissional ajudam demais nesse processo.

Se não acreditássemos nos e-sports nós não estaríamos a 3 anos investindo tempo e dinheiro nisso. Sabemos do potencial que existe nesse mercado.

Acredito que depois de estabilizar a cena de e-sports no país, o Brasil possa sim bater de frente com o resto do mundo. Nós temos jogadores com muita qualidade que só precisam de um espaço e incentivo para poderem se dedicar 100% do tempo profissional para isso. Podemos ver o quão longe alguns jogadores de CS:GO e LoL já foram com poucos recursos.

RobotGeeks: Falando um pouco do carro chefe de vocês, o Dota2, vocês acham que algum dia teremos a honra de ver uma equipe de brasileiros nos representando nas Majors do grande cenário do Dota?

NomadTV: Estamos em momento que talvez isso possa ocorrer antes do previsto. Na semana passada, a Valve anunciou uma mudança significativa nas qualificatórias para a Major de primavera, que acontecerá em Abril. A etapa americana será dividida em América do Norte e Sul, portanto os times brasileiros terão apenas que enfrentar os peruanos em chance de uma vaga.

Como disse antes, ainda tem muito que acontecer no país para os jogadores realmente se desenvolverem. É difícil conciliar família, escola, faculdade, trabalho e vida de jogador profissional quando o retorno financeiro é praticamente nulo para esse último e o tempo necessário para melhorar o seu jogo é muito grande. Para muitos ainda não vale a pena.

Se não for agora e a Valve manter esse tipo de qualificatória, quem sabe pro segundo semestre de 2017.

RobotGeeks: Ficaram surpresos com o TI 6? Vocês achavam que existia alguma outra equipe que estava mais preparada para ser a grande vencedora? O que esperar para os próximos torneios e o novo meta?

NomadTV: Acreditava que haviam pelo menos 3 equipes que poderiam erguer o caneco esse ano mas que a Wings realmente surpreendeu jogando o melhor Dota possível em todas partidas do evento principal. Draft surpreendente e imprevisível associado a jogadas individuais e um grupo fantástico. Receita para o sucesso!

Esse era o ano do Dota chinês. A NewBee e LGD tinham grandes chances se jogassem o tanto que a Wings conseguiu, aliás, a NewBee havia ganho um torneio antes do TI da Wings sem tantas dificuldades.

O IceFrog tem feito um ótimo trabalho de balanceamento do jogo. No último TI foram mais de 105 heróis únicos escolhidos! Isso é impressionante e mostra que praticamente tudo é viável. Os próximos metas devem ser ainda mais emocionantes. Espero que ele foque em partidas com muita movimentação de heróis e estratégias que tentem terminar com o jogo por volta dos 35-40 minutos de partida pois é um tempo ideal para não cansar ninguém e também não ser tão rápido a ponto de ficar sem graça.

RobotGeeks: E para finalizar e agradecendo novamente a atenção de vocês. Teremos um novo herói entrando na lista do Dota, Monkey King, por acaso vocês tiveram muitas novidades sobre ele no TI 6? Tem algo em especial que a mídia não soltou ainda que revelaram por lá? O que vocês esperam deste herói?

NomadTV: Quem me dera se a Valve desse algum tipo de informação privilegiada pra quem foi para o TI! Haha

Sabemos apenas o que foi divulgado para todos. O próximo grande patch, juntamente com o herói, chegará logo após a Major de Boston. A provável data é 12/12 e estou bem entusiasmado com sangue novo chegando no jogo.

Espero que ele tenha algumas mecânicas mais inovadoras, pois é isso que sinto falta no Dota em relação a outros Mobas como Heroes of the Storm e LoL. Talvez alguma coisa que não custe mana, mais “skill shots”… quem sabe. 😉

Foi um prazer poder dar essa entrevista e espero que todos tenham curtido e que venham acompanhar os grandes torneios conosco. Estamos esperando vocês na NomadTV!

 

Murilo Tavares

Tenho 27 anos, nascido sem sombra de dúvidas na melhor fase do mundo geek, nos anos 90 onde muitos animes bons vieram para o Brasil e fizeram sucesso. Sou formado em Engenharia da computação e trabalho como Analista de Suporte em uma Software House. No mundo geek sou mais ligado a livros, tenho uma grande síndrome de comprar livros mesmo que eu demore para lê-los. Gosto de animes, entre eles Yu Yu Hakusho, Os Cavaleiros do Zodiaco, Shurato, Dragon Ball e Hunter x Hunter. E meu herói favorito é o "amigão da vizinhança" o Homem Aranha.