Gareth Edwards revela que Peter Jackson acompanhou as filmagens da cena com Darth Vader em Rogue One: Uma História Star Wars

Gareth Edwards, diretor de Rogue One: Uma História Star Wars, concedeu uma entrevista para a revista Empire onde contou mais sobre a produção do filme e algumas curiosidades, como a vez em que Peter Jackson visitou o set para acompanhar as gravações de uma das cenas de Darth Vader.

“Ele estava na cidade e pensei ‘temos que tentar trazê-lo aqui’. Eu estava pronto para filmar aquela cena quando mandei um e-mail para ele falando que faríamos a sequência em seguida. Ele respondeu dizendo que chegaria em meia-hora”.

Edwards também abordou algumas das cenas que estavam no material promocional, mas que não chegaram até a versão final do longa: “Tivemos um processo refinar o terceiro ato, em termos de tomadas e momentos, então algumas coisas foram tiradas. Mas o marketing adorou essas cenas e disse que iria usar, mesmo quando avisei que elas não estavam no filme: ‘tudo bem, é isso o que marketing faz: usamos o melhor de tudo o que você faz’, eles disseram. Então existem várias coisas assim, mas, no final, você pensa que elas não estão lá, mas o espírito daquilo está no filme”.

Rogue One: Uma História Star Wars estreou em 15 de dezembro e conta com Felicity Jones, Diego Luna e Forest Whitaker em seu elenco. Confira nossa crítica – aqui.

Pedro Ornellas Ribeiro

Apenas um cara comum que é considerado estranho por ter lido 3 edições dos Dicionários dos Cineastas e se lembrar do ano de lançamento, nomes e obras de diversos diretores quando era menor. (Ok, isso é um pouco estranho mesmo) Publicitário, mas que sempre quis trabalhar com cinema. Acredita que as pessoas não são ruins, elas só estão perdidas. Talvez por isso ainda acredite em super heróis. Acredita que o mundo não é binário. Por isso, gosta tanto da DC quanto da Marvel, assim como Star Wars e Star Trek. Ama cinema blockbuster, mas não abre mão de poder assistir um filme alternativo sempre que puder. Não gosta de café. Futebol, política e religião se discutem sim, mas sempre numa boa. Ah, filme favorito? Tubarão (1975), do Spielberg.