[RobotTips] Legend of Midgard: levando a mecânica de “combinar 3” para um novo nível

Você tem um grupo de personagens de 4 cores e você só pode pegar o último de cada fileira para colocar no final de outra fileira. Se você conseguir combinar 3 da mesma cor, você monta um atacante que atravessa o campo adversário para causar danos.

É a mesma mecânica do Clash of Heroes, outro excelente jogo, só que pago. Legend of Midgard é de graça! Olha só esse vídeo tutorial para entender como funciona:

 

E o jogo não se resume a isso, existe uma grande variedade de fatores que deixam o jogo muito estratégico e divertido. Cada personagem tem uma habilidade especial, e você vai aumentando sua coleção conforme progride no jogo. O campo adversário tem diferentes desafios e a fase de bônus tem a música de tesouro dos Goonies.

O jogo é desafiante em alguns momentos, por exemplo, não fazer a combinação mais fácil é o caminho para ganhar, você tem que entender o comportamento dos inimigos para montar a estratégia adequada, e outra coisa desafiante é descobrir qual o idioma falado pela protagonista do jogo.

 

 

O jogo ainda está em desenvolvimento, tem muito personagem para ser coletado e poucas fases para coletá-los, o que faz gerar um sentimento interessante: você chega no último desafio, não tem novas fases, mas ainda tem um monte de personagens que você não coletou e o nível de seus personagens ainda está baixo.

As fases bônus continuam lá, e dá pra re-jogar as fases no modo hard pra pegar mais bônus. Como é gostoso jogar independente do progresso, nós continuamos jogando, com tudo resolvido no cenário, como se fôssemos xerifes conferindo nossa região, botando os bandidos de sempre na linha, treinando para uma ameaça que pode surgir a qualquer momento, quando lançarem a atualização do jogo com novas fases.

É por isso que você tem que ir lá na Play Store e baixar esse jogo, porque nós queremos que eles vejam os downloads aumentando e liberem logo as novas fases.

 

Roj Ventura

Roj Ventura foi, em 2001, responsável pelo experimento social "Predacolândia", realizado em um tanque de 500 litros com diversos animais de água doce. O projeto era pay-per-view, mas a revolta de vários grupos ecológicos levou ao encerramento do experimento em 2004, com a liberação dos animais sobreviventes no Clube de Campo de Catanduva (que foi interditato no mesmo ano, sem divulgação da causa, pelo Departamento Estadual de Zoonoses). Por motivos federais, Roj Ventura mudou-se para o exterior (provavelmente algum país da América Latina) e aguarda a finalização das investigações da "Operação Tucumã" para poder voltar ao país.