Liga da Justiça serviu como um renascimento para nós, afirma Ben Affleck

Ben Affleck foi entrevistado recentemente pelo HeyUGuys durante a promoção de seu novo longa, A Lei da Noite, e não escapou das perguntas a respeito de Liga da Justiça. O diretor e ator comentou sobre as filmagens do novo filme com Zack Snyder e como Siena Miller poderia se encaixar no universo cinematográfico da DC.

“Sabe, foi ótimo e aconteceram muitas mudanças e coisas novas. Havia um sentimento de renascimento e um empolgante grupo de atores. Você sabe, Ezra Miller, Jason Momoa e caras assim, foi muito divertido, Gal Gadot foi ótima e Henry Cavill. Foi muito divertido“, afirmou Affleck.

Durante a sessão de perguntas, foi sugerido que Miller poderia ser uma boa escolha para Vicki Vale, Affleck disse que Miller seria boa para qualquer papel, revelando novas possibilidades: “Ela é perfeita e pode fazer qualquer coisa. Vicki Vale é um pouco chata, acho que ela seria melhor para… bem, não vamos dizer“, finalizou.

O longa que reúne os maiores heróis da DC Comics nas telas pela primeira vez conta com Ben Affleck (Batman), Henry Cavill (Superman), Gal Gadot (Mulher-Maravilha), Ezra Miller (Flash), Jason Momoa (Aquaman), Ray Fisher (Ciborgue), Willem Dafoe (Vulko), J.K. Simmons (Comissário Gordon), Jesse Eisenberg (Lex Luthor), Jeremy Irons (Alfred) e Amy Adams (Lois Lane) em seu elenco.

Liga da Justiça tem estreia marcada para 16 de novembro de 2017.

Pedro Ornellas Ribeiro

Apenas um cara comum que é considerado estranho por ter lido 3 edições dos Dicionários dos Cineastas e se lembrar do ano de lançamento, nomes e obras de diversos diretores quando era menor. (Ok, isso é um pouco estranho mesmo) Publicitário, mas que sempre quis trabalhar com cinema. Acredita que as pessoas não são ruins, elas só estão perdidas. Talvez por isso ainda acredite em super heróis. Acredita que o mundo não é binário. Por isso, gosta tanto da DC quanto da Marvel, assim como Star Wars e Star Trek. Ama cinema blockbuster, mas não abre mão de poder assistir um filme alternativo sempre que puder. Não gosta de café. Futebol, política e religião se discutem sim, mas sempre numa boa. Ah, filme favorito? Tubarão (1975), do Spielberg.