Roteiristas de Deadpool 2 afirmam que gostariam de contar com Wolverine no próximo filme do mercenário

Responsáveis pelo texto de Deadpool e Deadpool 2, os roteiristas Paul Wernick e Rhett Reese, em entrevista ao site The Playlist, comentaram sobre a possibilidade de contar com Hugh Jackman como Wolverine na sequência do filme do Mercenário Tagarela.

“Seria incrível se o Hugh Jackman ressuscitasse o Wolverine no universo de Deadpool e, novamente, Ryan está tentando fazer isso acontecer. Com sorte, o público vai apoiar e todos nós podemos convencer o Hugh a colocar as garras mais uma vez”, declarou Wernick.

Quando questionado sobre as possíveis mudanças que a presença de Wolverine poderia causar ao filme, Reese afirmou: “Sim, mudaria sim, se você pensar sobre isso. Se você olhar para Deadpool 2, X-Force ou Deadpool 3, não há espaço exatamente para outro filme de equipe. Acho que isso criaria uma agenda real e problemas no universo que precisariam ser resolvidas. Não acho que nenhum nós trabalha imaginando que é pelo menos possível um filme entre Deadpool e Wolverine acontecer, então não nos planejamos para isso, não está nos planos, mas, se fosse acontecer, precisaríamos olhar de forma profunda a arquitetura das nossas histórias”.

Com direção de David Leitch (John Wick: De Volta ao Jogo), Deadpool 2 estreia somente em 2018.

Pedro Ornellas Ribeiro

Apenas um cara comum que é considerado estranho por ter lido 3 edições dos Dicionários dos Cineastas e se lembrar do ano de lançamento, nomes e obras de diversos diretores quando era menor. (Ok, isso é um pouco estranho mesmo) Publicitário, mas que sempre quis trabalhar com cinema. Acredita que as pessoas não são ruins, elas só estão perdidas. Talvez por isso ainda acredite em super heróis. Acredita que o mundo não é binário. Por isso, gosta tanto da DC quanto da Marvel, assim como Star Wars e Star Trek. Ama cinema blockbuster, mas não abre mão de poder assistir um filme alternativo sempre que puder. Não gosta de café. Futebol, política e religião se discutem sim, mas sempre numa boa. Ah, filme favorito? Tubarão (1975), do Spielberg.